O DESAFIO DA TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NA CIRURGIA DE ORL

Gestão de dados

  • Desafio clínico
  • Solução ZEISS
  • Transferir
DESAFIO CLÍNICO

Lidar com a onda da transformação digital

A cirurgia de ORL é complexa, gerando milhões de dados em cada intervenção. Incluindo a fase pré-operatória, em cada cirurgia de ORL são gerados cerca de 1 milhão de dados. Gerir estes dados tem muitos possíveis benefícios. Por exemplo, analisar e criar modelos de dados recolhidos no bloco operatório pode ajudar a prever o fluxo de trabalho e a otimizar a eficiência no bloco.¹⁻² Pode apoiar a tomada de decisões futura, promover melhorias de qualidade na cirurgia e, consequentemente, melhorar os resultados dos pacientes.¹⁻³

Os dados podem ter um papel central na formação cirúrgica, através de transmissões em direto, gravações digitais, simulações ou para a aquisição ativa de competências a este nível.¹⁻³ São também essenciais para a transparência, um fator que promove bastante a melhoria da qualidade nos cuidados de saúde.⁴

A funcionalidade tecnológica mais importante que está a surgir é a implementação de bons processos de tratamento de dados. Os dados que podem ser recolhidos durante a cirurgia são úteis para a discussão com os pacientes.

Prof. Oliver Kaschke

Sankt Gertrauden Clinic, Berlim, Alemanha

SOLUÇÃO ZEISS

Sistemas de visualização cirúrgica concebidos para fazer avançar a gestão de dados

O bloco operatório atual é um ambiente de alta tecnologia, gerando um grande volume de dados de várias fontes e em diferentes formatos. Por isso, precisa que os seus dispositivos e equipamentos no bloco operatório estejam ligados à infraestrutura informática geral do hospital e integrados nesta para que os dados possam ser completamente analisados. Também precisa de aceder ao armazenamento de dados e fazer cópias de segurança de forma simples, segura e facilmente acessível. Além disso, precisa de uma conectividade segura aos seus dispositivos e sistemas externos para poder aceder aos dados fora do hospital.

Os sistemas de visualização cirúrgica atuais não se limitam a proporcionar visualização avançada. Foram também concebidos para ultrapassar os problemas associados à gestão de dados, simplificando o processo de recolha de dados, tratamento e conectividade. O TIVATO® 700 e o EXTARO® 300 ajudam a ultrapassar os desafios associados à gestão dos dados.

ZEISS TIVATO 700

O sistema de visualização completamente integrado ZEISS TIVATO 700 compreende a carga de trabalho diária em cirurgia de ORL e melhora a usabilidade através dos seguintes princípios:

  • Visualização que melhora o fluxo de trabalho
  • Flexibilidade e alcance máximo
  • Completamente digital

Mantenha-se atualizado

Transferir agora: Como os sistemas de visualização cirúrgica fazem avançar a gestão de dados

A carregar o formulário...

Se pretende obter mais informações sobre o tratamento de dados pela ZEISS, consulte a nossa declaração de proteção de dados.

Mais desafios na cirurgia de ORL

Eficiência no bloco operatório

  • 1

    Vedula SS e Hager GD. Surgical data science: The new knowledge domain. Innov Surg Sci 2017;2:109‐121

  • 2

    Stauder R et al. Surgical data processing for smart intraoperative assistance systems. Innov Surg Sci 2017;2:145‐152

  • 3

    Maier‐Hein L et al. Surgical data science: Enabling next‐generation surgery. Nat Biomed Eng 2017;1:691‐696

  • 4

    Joo S et al. Video transparency: A powerful tool for patient safety and quality improvement. BMJ Qual Saf 2016;25:911‐913